Friday, April 19, 2019

A tua mente é reprogramável


O que você está vendo nesta imagem é a superfície de um cérebro humano vivo.
Eu recebi algumas mensagens pedindo mais explicação sobre um dos meus posts onde eu disse que a nossa mente é reprogramável. Sim. É sim. Eu fiz e faço muito isso comigo mesma e funciona. Eu estou muito mais presente e a cada dia me descubro mais devido à esse seguinte conhecimento.

Antes de entender o cérebro, precisamos entender primeiro o que é a mente. É muito simples: A mente é o que o cérebro faz.

Ex: bombear sangue para o corpo todo é o que o coração faz. Filtrar o sangue é o que o rim faz. A mente é o que o cérebro faz, e ele também é um órgão.

Essas veias minúsculas e sinuosas estão levando todo o suprimento, oxigênio, carboidratos, remédios que você toma, etc, para esses locais através do sangue.
Obviamente, nós já nascemos com um monte dessas veias, que suprem muitos locais no cérebro que tem a ver com o nosso sistema nervoso autônomo. Ou seja, automático. O batimento cardíaco, a respiração, a filtração do sangue nos rins, a quebra de moléculas no fígado, tudo isso o teu corpo não faz pensando, é automático. Porém, se o cérebro não mandar as informações necessárias para estes órgãos, estes órgãos não funcionariam.

Ao longo da vida, conforme nós aprendemos novas coisas, a falar, andar, etc., Novas sinapses são criadas e novas veias são criadas sob demanda. Se um novo lugar começar a ter mais sinapses, outra pequena veia será formada para alimentar essa região.

Aprender cria novas sinapses. Memória é manter essas sinapses.

Toda vez que você tem um novo pensamento, é necessário esforço biológico para deixar as sinapses acontecerem tantas vezes que for preciso para memorizar tal pensamento. Se não houver um cultivo intencional dessas sinapses, não haverá outras reações de apoio para mantê-las vivas.

Quanto maior a veia, mais solidificado é o pensamento. Mais freqüente elas são ao ponto que eles se tornam crenças.

Essa informação confirma o que eu sempre acreditei. Nós podemos reprogramar a nossa mente através do cultivo intencional, de propósito, de pensamentos que nos apóiam. Não dá para nós eliminar os nossos hábitos (crenças) que nos sabotam. O que precisa ser feito é produzir novos hábitos que nos suportam.

Quais pensamentos você está alimentando na sua mente? Por quê? É eficaz? Isso te ajuda, te apoia?

Na minha experiência, aprendi que quanto menos importante sou para mim, mais sofrimento eu passo. Menos eu posso servir aos meus alunos. Menos estou presente.
A inteligência emocional é uma habilidade “aprendida”, adquirida e é fundamental para o processo de atravessar o rio.

Eu tinha amigos, na verdade eram amigos do meu ex marido, indianos, que eram muito religiosos, tinham um quarto somente para as imagens e estatuetas de deidades, etc. Mas sofriam como doidos em cima dos dramas da vida.
Eu não entendia muito esse paradoxo de comportamento.

Se deu algo de errado, vamos rezar para Shiva ou Laxmi ou whatever para resolver o problema. Vamos fazer um Yagya para essa situação se resolver.
Mas quando eu perguntava se não era mais fácil ele ou ela entender qual foi o papel deles na criação do problema, mudavam de assunto.

Eu não tenho amigos por causa disso mesmo. A minha intenção nunca era ofender ou culpar ninguém, mas sim ajudar a encontrar uma solução para o problema.
Eu aaaaammmmoooo estar sozinha. Eu adoro mais ainda me desconectar do mundo pelo menos 2 vezes ao dia.

É nas meditações que eu crio novas sinapses para poder criar novos hábitos, comportamentos, que me apoiam. Que me deixam produtiva, eficaz, fazer bem feito já na primeira vez, através da presença e memória criada na meditação.
A execução dos meus pensamentos na ação é o que ajuda solidificar as novas sinapses.

Eu me lembro que no início da minha jornada do autoconhecimento, eu comecei a meditar fazendo certas perguntas para eu mesma como 3ª pessoa. Eram perguntas referentes à situações diferentes mas eis algumas delas:
Porque esta condição, situação ou pessoas são mais importantes que o seu bem-estar?

Você está trocando sua vida por essas condições, situações e pessoas? Por quê?
O que você está tentando compensar?

Por que você acha que falta alguma coisa?

Entre outras. Mas agora eu te pergunto: Quais pensamentos você está alimentando diariamente? Você tem algum filtro sobre esses pensamentos? Eles te ajudam? Eles te deixam satisfeito consigo mesmo?

Lembre-se de uma coisa, somente “ensaiar” o seu dia planejado na mente não adianta. Você precisa agir. Precisa fazer fisicamente. Precisa PRATICAR.

Quando começamos a nos conscientizar de nossos pensamentos e hábitos, começamos a objetivar nossa mente subjetiva. Agente se torna mais consciente dos hábitos, crenças, atitudes, emoções e percepções que estão sendo executados na nossa vida. Este é o programa. Para quebrar esse programa, precisamos nos conscientizar disso. Quando você está consistentemente restringe hábitos da mente e do corpo, as células nervosas que não mais disparam e assim não se conectam mais.

A consciência do teu Eu é a chave. Ao remover o hardware neurológico do antigo Eu, você também não sinaliza mais os mesmos genes da mesma maneira. Você está quebrando o hábito de ser você. Uma vez que você tenha se familiarizado com seus hábitos eu na medida em que nenhum pensamento, comportamento e nenhum sentimento o leve a cair inconscientemente nesses padrões, você começa a criar um novo Eu.

Quem você quer ser?

Como você quer se sentir?
Você não pode se tornar uma nova pessoa apenas fazendo algo uma vez só. Você tem que decidir diariamente quem você quer ser e incorporar as emoções do novo você. Repetição é o que ajuda a tomar este novo conhecimento e fazer você emocionalmente sentir esse teu novo Eu através de uma nova experiência.

Para tornar qualquer coisa numa habilidade nova, ela deve ser praticada muitas vezes até que possa ser reproduzida à vontade. Se você repetir uma experiência repetidamente, você condicionará neurológica e quimicamente o seu corpo a memorizar a ação. Um hábito é quando o corpo "conhece" tanto o negócio quanto a mente. Um hábito é um estado de ser. ⁣

Hoje eu posso te dizer que eu não ouço mais as pessoas. Eu não mais acredito no que as pessoas falam. Eu acredito no comportamento delas. Por que os comportamentos e os hábitos da pessoa dizem pra mim que as sinapses solidificaram e a pessoa faz e não fica falando.

Só a ação (Karma) faz as coisas progredirem, evoluirem Nesta física. Neste Maya. É isso que Saturno significa. Júpiter te dá o conhecimento, mas sem a execução desse conhecimento, as sinapses não se solidificam e a pessoa fica estancada. E aí pensa que é o Saturno que tem uma vendeta contra ela. Kkkkkkkkkkkk

É tão mais fácil culpar o Saturno ou o Mercúrio retrógrado!!!! Kkkkkkkkk

Meu pai sempre dizia que quando você aponta o dedo para algo ou alguém, tem mais 3 dedos apontando pra você mesmo.

Espero ter explicado bem. Mas isso não cobre nem a pontinha do iceberg da Neurociência, a minha 2ª paixão.

Hari ॐ
~ Shakti 
shakti@vedanta.life